Escritores da Liberdade



Informação: baseado em fatos reais.
Uma motivação: realmente existiu a mudança.
Uma tristeza: divisão do que era para ser um todo.

Como é angustiante pensar em algo que deveria colorir para embelezar nossa humanidade e que acaba nos distanciando, em gangues, grupos rivais.
Certa vez indaguei-me: Quem foi mesmo que inventou o segundo idioma? Como se deu a divisão de povos? Quem descobriu o Brasil não foram os índios? Afinal eles já estavam aqui, não é mesmo?!
E nesta indagação, observei um pouco melhor as pessoas ao meu redor. Todas possuíam o mesmo abraço, lábios para sorrir e todas tinham o mesmo desejo de serem amadas. Mas por desejarem serem amadas não estavam dispostas a amar. O amor encerrou o amor. E o que mal percebiam é que em um simples abraço duas partes se constituem em uma só.
Podem perceber algo? Se nos juntarmos seremos um castelinho de Lego. Todos juntos somos mais úteis, mais belos.
Neste filme vemos uma professora ainda leiga no ato de lecionar juntar as peças e formar um coração. Há certas pessoas que possuem o dom de decorar o mundo e com apenas um toque, sem grandes requintes, conseguem fazer uma sociedade voltada à nossa essência. Fomos criados por amor e vontade.
Não é de se estranhar que nas grandes guerras em que o mundo tristemente presenciou, o seu fim se deu por conta da compaixão. Etnias abrigando seus adversários, dando de comer, dando afago entrelaçados por braços.
Há quem ainda acredite ser o melhor. Contudo analisando seriamente e tendo como convicção que somos feitos da mesma matéria concluímos que apenas somos diferentes ao nosso desfilar. Têm-se aqueles que gostam de contar, os que são excelentes nos deveres de casa, os que capricham nas empresas, existem os que gostem do outono e outros que preferem a primavera. Partes de uma mesma matéria em formatos diferentes e que se ajustados formam o equilíbrio perfeito.
Agora, pegue o seu diário, anote como você é importante, como você é amado. E depois tente traçar um plano solitário. Há algo de errado? Pois é! Não há como ser amado por si só, desta forma o mundo é cinza. Há quem goste do cinza. Porém eu lhes digo: Ele é composto da junção da cor preta com a cor branca.




Informações Técnicas
Título no Brasil:  Escritores da Liberdade
Título Original:  Freedom Writers
País de Origem:  Alemanha / EUA
Gênero:  Drama
Classificação etária: Livre
Tempo de Duração: 122 minutos
Ano de Lançamento:  2007
Site Oficial:  
Estúdio/Distrib.:  Paramount Pictures
Direção:  Richard LaGravenese

Nenhum comentário: